" Quando não se pode falar bem de uma pessoa, o melhor mesmo é que não se diga nada, porque a atenção que dedicamos a observar ou criticar os defeitos alheios deve ser dada aos nossos próprios defeitos, tentando corrigi-los." (Tereza Guerra)
"...e se me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar". (Clarice Lispector)
Cuidado...gorda em processo de recuperação!!!

quinta-feira, 13 de março de 2008

Bom dia, meninas!!!

Que saudade de vocês!

Tudo bem?

Dei uma “sumidinha” mas estou aqui, os dias estão passando rapidamente e estou cheia de coisas pra dar conta antes de viajar. Tô muito ferrada mesmo.

Dieta em dia, muito embora a balança não esteja cooperando, mas como já passei por isso algumas vezes ao longo desses meses, não estranho nem me aborreço mais. Duas terças, tudo na mesma...quem sabe na próxima eu chego lá e tenho uma boa surpresa. Queria chegar aos 72 até o casamento, mas as banhas não querem se despedir de mim.

Estou correndo todo santo dia, mesmo com um corte que fiz no meu pé. Pisei num treco aqui que cortou feito uma lâmina bem perto do calcanhar. Incomoda durante o exercício, mas vou sobreviver. Então, dieta em dia, exercício em dia, roupas despencando, não tem porque ter chilique em cima da balança, mesmo porque antes, durante e depois da menstruação eu andei me sentindo completamente esquisita (sensação de estar com o maior barrigão), mas já está passando. Ufa!

Meninas, isso é importante observar. Muita gente reclama que fez tudo certo na semana, chegou lá e nada, não pode desanimar! Coloca uma roupinha, se ta mais folgadinha, confia na roupa e desencana da balança. Em alguns momentos foi isso que não me deixou ficar com raiva e desanimar.

Em janeiro, quando minha mãe estava costurando em ritmo frenético pra mim, eu saía catando os tecidos que me interessavam, achando que tudo daria pra fazer o que eu quisesse. Aí, peguei um brim aqui que era tão pequeno, e o molde do meu short só cabia nele sem as folgas de costura. Mesmo assim eu cortei, minha mãe fez e na época ele ficou bem apertadinho, nem deu pra usar imediatamente, mas agora esse mesmo ta caindo pelas beiradas...então, “vamo que vamo”!!!

Coisa de doida

Gente, seis meses após o início da dieta, quinta-feira eu decidi comer pizza.

Foi assim: já era umas sete da noite, acabei de correr, fui tomar meu banho e tal, lá estou me enxugando quando fiz um movimento de asa de morcego e vi os ossinhos do meu peito...caraca, gente, eu tenho osso!!! Ficaram bem escondidos um bom tempo (só uns 17 anos), tanto que eu nem lembrava que tinha, mas deu pra contar direitinho! Parece uma narrativa empolgante, né...mas na hora eu fiquei chocada. Principalmente porque nesses últimos dias a quantidade de gente que me perguntou se eu estava doente encheu bastante minha paciência, então, poder rever os ossos foi meio impactante e eu pensei um monte de abobrinha que aos poucos estou superando. Com isso, entrei aqui no quarto e falei com Jaime que queria ir comer pizza, ele nem acreditou. Achou que eu estivesse de palhaçada, porque eu tenho feito brincadeiras desse tipo. Mesmo assim já fui me metendo nas roupas com a maior disposição e fui. Comi um brotinho de bacalhau, uns pedaços de calabreza e de banana também. Não comi até encher, mas foi bem gostosa a sensação de comer e me sentir normal, não sair atacando tudo como se fosse a última pizza do universo, não ter pessoas concentradas em reparar o que eu estava comendo, enfim...foi prazeroso por várias razões. Mas eu contei os pontos quando cheguei em casa. E o dia seguinte foi sem ressaca moral. Pontos contados, estourados, mas nem liguei.

Dragão que se transforma em princesa

Hoje vou pegar meu vestido, pra mim ficou LINDO!

Meninas, a costureira deu um show de acabamento, o vestido tá tão legal que quase dá pra usar o lado do forro (que é puro brilho). Ah, se eu fosse menos babaca e tivesse coragem!

Fiz a prova aqui em casa mesmo, com tudo que eu tinha direito pra poder saber exatamente como vai ser no dia, afinal, vai ser a primeira vez que vou a um casamento depois de me livrar de boa parte das banhas e podendo usar uma roupa normal, que não seja parecida com capa de bujão de gás. É tão pequeno em relação as outras roupas de festa que eu tenho aqui ensacadas, que chega a assustar quando lembro o tamanho que eu era. A própria costureira não acreditou quando viu uma foto minha gordona que eu deixo grudada na porta da geladeira. Tá lá pra me lembrar que nunca mais quero ser daquele tamanho.

Infelizmente não vai dar tempo mesmo de colocar nenhum bordado nele, mas mesmo assim eu amei. Fiz a prova e não tem nadica de nada pra mexer. Me senti super bem e relaxei. Tá bem simples, o modelo é básico e eu decidi não usar o lado brilhoso do tecido pra não me sentir uma perua (quanto a isso teve muito protesto e as amigas têm razão em 99% dos argumentos) mas, depois vou tirar umas fotos pra mostrar pra vocês. Agora é só esperar o sábado chegar, ir ao salão dar um jeitinho na peruca (que já recebeu um corte novo e um mega choque de queratina) e sair, como diz minha amiga Suirlanda, “toda me querendo”. Desde já agradeço muito as minhas amigas Mary e Fran que literalmente aturaram toda a minha chatice, insegurança (demais) e todo aquele blá, blá blá...mas que estiveram me apoiando, dando dicas o tempo todo, foi muito bom! Vocês são nota mil...Fran, tenho certeza que vai ser uma madrinha “roxa” linda e Mary vai ser uma noiva maravilhosa!

Parte “sinistra” da viagem que vamos fazer

Pois é, o casamento é da nossa amiga Mirian, em Belo Horizonte.

Vocês sabem, Minas é “tudo di bão” em termos de comida.

Jaime ta aqui contando os segundos pra poder passar em Itaverava e se acabar de comer num restaurante que tem lá e a gente adora (“a gente é muita gente!!!” – minha nova frase de efeito contra a comilança). No melhor estilo pague pouco e coma tudo até morrer. Inclusive as sobremesas. Pesadelo número 1.

O casamento é no sábado...comida de casamento! Doces de casamento! Pesadelo número 2.

Caminho para Lagoa Santa, restaurante “Sabor rural”. Paga muito e come mais ainda. Tem embutidos, defumados e muito doce. Pesadelo número 3.

Já vi que vou ter que blindar meu estômago, colocar capacete de chumbo, comer muito cream craker e beber muita água nessa viagem. Tenho que manter a terça-feira em foco, ou vai ser uma desgraça. Deus me ajude!

Amigas, não vai dar pra eu visitar mais os blogs essa semana porque preciso terminar as coisas aqui. Amanhã vou passar o dia na estrada e provavelmente só volto na segunda. Aí colocamos nossos papos em dia, tá?

Renata...eu quero ir te encontrar, hein!!! Me coloca na sua agenda.

Crica...to muito feliz por você ter voltado, estava com saudade, você faz muita falta.

Nick...não consigo entrar no seu blog, vai direto pra página de busca da UOL e eu xingo muito.

Clara, eu quero ir ao encontro, só preciso ver como vai ser o horário do curso nesse dia.

Indiara...dois meses, pensa bem! Você consegue! :)

Isabel...tu mora longe de BH?

Lindas, agora preciso realmente ir, ou vou acabar me enrolando, me irritando, vocês sabem como é ter que colocar TUDO em ordem pra sair de casa em paz.

Fiquem com Deus, se cuidem, tenham um ótimo final de semana, espero que vocês se divirtam bastante assim como eu espero poder me divertir reencontrando minhas amigas queridas Lu, Mirian e minha comadre Cida, lá em BH.

Muito obrigada pelo carinho de todas vocês que são muito, muito queridas!

Se cuidem, evitem as armadilhas de fim de semana também!

Volto logo.

Beijos!

6 comentários:

Franciele disse...

Lis minha querida amiga!! Não é sufoco te aturar não ta? alias é mt bom os nossos papos de msn..hehehe!! Viu chegue la e simplesmente ARRASE!!Ah e logico não esquece as fotos ta? bejocas querida!! Boa viagem que Deus te acompanhe!!

Beth disse...

Você tocou num ponto super importante, Lis! O peso não é o único indicador de sucesso no processo de emagrecimento, muitas vezes as medidas vão sendo mudadas sem que a balança se mexa, mas isto´faz parte do esquema, a gente tem é que perseverar, observar tudo, pois há muitas formas de entendermos que estamos progredindo. A principal é observarmos a nossa própria maneira de pensar e agir e nos alegrarmos, pois ela vai melhorando sempre!
Olha, parabéns por estar tão bem, parabéns por estar tão feliz com seusucesso, não ligue para quem perguntar se está doente, pois você está é ficando cada dia mais saudável. Há pessoas que são as primeiras a apontarem apra a gente quando estamos gordas, obesas etc. mas quando nos vêem vencendo,para elas é mais fácil achar que estamos ferradas do que pensarem que estamos conseguindo através de dedicação, esforço, atitudes adequadas etc.
Vai ficar linda no casório e tenho certeza de que vai conseguir se moderar, sem se privar, na festa e no geral, em Minas tá?
Sobre a pizza: não é proibida, você merece matar esta vontade, ainda mais com moderação, como fez. Porém, observe o que puxou o gatilho, repentinamente, desta vontade. Terá sido o fato de encontrar seus ossos e, intimamente, ter se sentindo frágil diante disto, por conta de alguma coisa que incomode? Pense nisto, só para se prevenir.
Beijos carinhosos, vamos nos ver dia 29?
Beth
http://aconquista.zip.net

Franciele disse...

Oie Amigaaa!!!
Tem um presentinho la no meu blog para vc! Vai la e pegue ta? Bejocas Fran

Luana disse...

Passando para desejar um fim de semana iluminado!!

Que a sua viagem seja maravilhosa!!

Beijinhos

isabel disse...

Oi Lis,menina,que linda a foto de roupitcha de malhação,vc está magra!!!!!!Amei!!!!!!!!!!E vc pegunta se eu moro perto de bH né?Não amiga,moro bem longe de Bh,fica mais próximo a São Paulo,capital!!!!!!!Moro na divisa com estado de SP!!!!!!!!!!!!Tenha uma ótima semana,e arrasa no casamento,estou doida pra ver as fotos!!!!!!!Beijos!!!!!!

Clara disse...

Oi Lis!
Concordo com a Beth, a balança não é o principal indicativo de perda de peso.
Além das roupas, tem uma coisa que me motiva bastante: é quando meu namorado passa a mão pela minha cintura e diz um "uau..." no pé do ouvido!
Sei exatamente o que ele quer dizer...
É um dos momentos em que vejo que o meu esforço vale a pena!!
Hahahahahahahahahaha! Fiquei com vergonha agora! :$
Que pena que vc não poderá ir ao curso, er, quer dizer, encontro!
Rs!
Bjks